A Praia deserta

By:Jully Anne M.Fenner

Estava fora de meus planos a situação que estava pra acontecer.
Era entardecer , planejei com você irmos numa praia deserta, para observar o por do sol e o nascer da lua e assim fizemos.

Foi um dos melhores espetáculos que eu presenciei em anos.
estávamos sentados nas areia , as estrelas banhava a escuridão do céu enquanto a lua cheia fazia a noite ficar mais romântica.

Senti o toque de sua mão na minha, olhei de relance pras elas , e depois pra você e não havia notado o quão perigosamente perto você estava e a distancia foi quebrada quando nossos lábios se encontraram , enquanto você me deitava delicadamente na areia.

Seus lábios exploraram minha boca , da boca passou pela nuca , enquanto as ágeis mãos desfaziam os botões da blusa até deixar a mostra a o sutiã,

Achando o fecho do sutiã deixou os meus mamilos duros , não sei se era de frio ou o prazer que sentia naquele momento. 

Seus lábios desceram até o mamilo direito , beijando, lambendo e sugando de uma forma tão inédita quanto surpresa para mim.

A mão apertada possessivamente o outro mamilo , não sei se sentia era do mas em vez de reclamar acabei gemendo...o gemido que ocultei por tanto tempo nas noites solitárias de meu quarto.
suas mãos desceram a minha calça e rapidamente foram para fora deixando-me expor a calcinha de renda preta.

Já estava me sentindo molhada entre as pernas , suas mãos passeava pelas minhas pernas , coxas , seus lábios sugavam os seios gulosamente.

Você subiu de novo e me arrebatou com um beijo possessivo enquanto uma mão passeava na coxa , subia e descia, sua mão chegou ao local , tirou lentamente a calcinha , me deixando exposta.
sua mão foi no ponto onde pulsava e um gemido escapou entre os beijos.

Foi quando seu dedo acaricia o clitóris de uma forma que não havia escapatória.
Estava entregue aquele prazer nunca sentindo , sendo beijada de uma forma nunca havia sido , mãos de um homem que sabe como dar prazer numa mulher.

Meus gemidos se intensificaram cada vez que eu sentia o prazer aumentando , seus lábios desceram novamente devagar , explorou meus seios cautelosamente, a barriga até chegar na vagina.
seus lábios explorou a vagina de tal forma que havia perdido quase todos os sentidos, gemidos altos e descompensados ,minhas mãos seguravam seu cabelos , estava perdida em estaze , num prazer que nunca havia experimentado...

Foi quando abri os olhos , reparei que foi novamente um sonho...o sonho que sonhava tanto que fosse real.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato