A Noite infeliz

By:Jully Anne M.Fenner

Era uma linda noite de outono , o vento frio soprava , me fazendo encolher-me ainda mais .
A noite estava linda , a lua brilhava não muito forte , mas dava a visibilidade perfeita, as estrelas tomando o negro céu , estava eu deitada na numa toalha estendida na areia observando o céu..."Como pode os postes atrapalhar tanto a visibilidade das estrelas"pensei comigo mesma enquanto admirava , quando me senti observada.
Me sentei e passei a procurar quem estaria me observando , até que encontrei você , parado numa distância razoável , de braços cruzados.
Caminhou lentamente se aproximando de mim , e se sentou ao meu lado .
 Assumo que eu adoro olhar em seus olhos , pois me transmitia tanta paz , tanta força e segurança.
-O que fazes aqui neste lugar sozinha?_Pergunta-se sério
-Gosto de vir pra cá _ respondi me deitando e olhando novamente para o céu-impossível não se sentir relaxado ouvindo o som do mar enquanto se observa esse espetáculo.
 Você se deitou juntamente e passou a fazer a mesma coisa 
-Mas é perigoso vir aqui sozinha_alerta-se  ainda com o semblante sério , deixando o tom de voz transparecer um tom de preocupação.
-Na próxima eu chamo você pra ser minha babá_ falei caindo na risada , mas ao ver seu olhar sério caindo sobre mim me fez calar na hora-Desculpe...desculpe , fico lisonjeada que esteja preocupado - disse envergonhada pela risada.
-Bom, aceito suas desculpas_ disse você ainda sério- na próxima eu trago você pra cá.
-Como é que me achou?_Perguntei curiosa

Me olhando responde-se direto - Eu te segui _
-Me seguiu? por que?
-Por que eu sou seu amigo , és especial para mim , como uma irmã , 
-Irmã?! _ a decepção era notório em meu rosto -Eu sou sua irmã?
-claro que é...a irmã que eu não tive _ responde-se me observando
Eu havia nutrido um amor tão intenso , eu havia tentado de várias maneiras de demonstrar a você , mas nunca havia me dado uma chance e agora me vem dizer que me considera uma irmã...A dor era intensa demais para suportar. Me levantei bruscamente , puxando a toalha e sai andando sem dizer mais nada.
-Ei_ chamou se levantando e indo atras de mim_ Onde você vai?_ Perguntou me seguindo
Parei , você parou , olhei em seus olhos e respondi
-Preciso ficar sozinha , organizar a minha mente . organizar meu coração_ disse e voltei a andar rapidamente me distanciando de você.
 Pude sentir seu olhar sobre mim até eu desaparecer de sua vista onde pude por fim chorar , jogar pra fora toda a dor que sentia no peito , onde havia nutrido um amor tão intenso e tão iludido. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

O Retrato

Noite Tempestuosa