Natal

By:Jully Anne M.Fenner


Era uma noite com um clima diferente , a luz do luar clareava o lugar , o chão ainda de terra , enquanto o carro prosseguia o seu destino.
Passar o natal entre família não era muito minha diversão , por que durante todo o ano não nos falamos , mas sempre nos fins de ano tínhamos que marcar presença na  festa da família.
Assim que chegamos ouvimos sons de risadas , os carros estacionados em uma única fileira , éramos os últimos a chegar “como sempre “
Olhei para o céu as estrelas que antes não ´conseguia ver na cidade , ali eu podia ver tantas e tantas estrelas , eu já andei logo a frente , sabendo onde iria ficar...atrás da casa de meus avós.
Assim que cheguei lá me sentei na enorme pedra que havia sido posto pelo meu bisa avô , assim que meu vô era apenas uma criança , a risco a dizer que peguei essa paixão por estrelas dele , por que ele colocou a pedra num ponto onde proporcionava uma visão de tirar o folego.
Infinitas e incontáveis estrelas observava , aquilo me encantava de tal modo que não senti alguém próximo a mim.
-Então é assim que passa seu natal?_ ouvi sua voz
Descrente me virei lentamente até olhar para o seu rosto , minha cara estava estampado a surpresa de vê-lo ali na minha frente e isso lhe rendeu uma gostosa risada.
-Surpresa! _Brincou se sentando ao meu lado –Por que não esta com sua família?_ Pergunta-se olhando em meus olhos 
-Hipocrisia , durante o ano ninguém lembra de ninguém , mas no final do ano , fingem como se importa-se com todos ...isso é chato e desconfortante _respondi 
-Entendo perfeitamente sua posição _comentou se ajeitando na pedra para poder se deitar – Nossa que visão privilegiada que você tem 
fiz o mesmo , deitando-me ao seu lado deixei um sorriso aparecer respondo
-Meu refúgio , aqui encontro paz e sossego_ me ajeitei para olhar para você –Agora me responda , como é que veio pra cá?
-Estava demorando pra perguntar_ fala-se rindo , se agitando também para me observar respondeu.
  -Seu pai veio a minha procura a dois dias atrás me fazer um convite _Respondeu ridno da cara que eu estava fazendo – é sim , seu pai ...o Homem que surtou quando soube que estávamos namorando e fez com que a gente termina-se .
-Mas ...eu não entendo mais nada...por que ele te chamou ? se foi ele mesmo que era contra nosso namoro ?
-Eu entendo a posição dele –fala-se rindo da cara que estava fazendo- Eu sou pai , e nem eu gostaria de imaginar minha filha com um homem que só quer se aproveitar dela , mas quando ele veio a mim , pude ter um tempo pra conversar com ele , expor o que estava sentindo por ti e pela primeira vez desde aquele dia , ele cedeu ...viu que não era tal homem que poderia brincar com o coração de sua princesinha
Fiquei surpresa ao ouvir aquilo  “será que meu pai iria permitir que reata-se o nosso namoro?” me perguntei esperançosa 
-Seu pai me disse que desde que ele nos fez terminar , você não demonstrou mais ser aquela garota feliz que era , a garota de tantos planos em mente , a jovem que tinha tudo pra ser feliz.
 -Era verdade que eu havia deixado tudo que havia sonhado depois que meu pai havia feito aquilo , eu já tinha pensado em tantas coisas pra nós e ele acabou com tudo...não tive mais animo pra nada...desisti_ afirmei triste desviando meu olhar para o céu enquanto uma lágrima vinha com tanta facilidade em meus olhos 
-É por isso que eu estou aqui _ fala-se se sentando e  fazendo- me sentar também-Eu quero que você continue com os planos , que continues radiante , feliz  _ fala-se tirando uma caixinha de veludo vermelha olhando em meus olhos abriu revelando um par de alianças –não vim reatar o namoro , vim iniciar o nosso futuro , você aceita?
 Não pude conter a emoção ,minha voz estava travada , as mãos em meu peito tentando conter os batimentos tão rápidos . -Aceito _ respondo por fim – Aceito ! _ respondo mais firme enquanto o abraço forte deixando as lagrimas de emoção rolar , sentido seus braços me envolvendo em um abraço aconchegante e protetor.
Aplausos , assovios e viva os noivos se ouvia atrás de nós , não pude deixar de rir da surpresa que havia recebido e de um natal que foi de fato diferente dentre os outros. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato