Fantasmas do Passado - 2 Parte


By:Jully Anne M.Fenner

Era segunda feira meio dia quando ela andava tranquilamente pelo centro da cidade . Trajava uma roupa social , uma mão segurava a pasta e a bolsa enquanto a outra mão segurava um copo descartável de um maravilhoso café.
antes de ela entrar na empresa em que trabalhava ela foi parada por alguém que lhe segurou pelo seu braço que estava o café que a fez cair em sua blusa branca.
- Olha o que você fez _ esbravejou irritada sem olhar pra frente - Não sabe chamar não?_ perguntou irritada agora olhando para a pessoa.
Seu semblante de irritada passou pra assustada e pálida 
-Rodrigo ? O...O...O que fazes aqui?_Gaguejou ela tentando se recuar
-Calma...eu não quero lhe fazer mal algum _ disse ele se desculpando pela blusa suja -Eu te vi na cafeteria , queria ter certeza se era mesmo você Fernanda.
-Por que queria saber se era eu mesma?_ Desconfiada ela fechou a cara 
-Estas muito diferente , estas bonita , charmosa e pelo que vejo trabalhas num bom local _ disse ele olhando a empresa executiva muito bem reconhecida pelo país .
-O que você quer ?_Perguntou ela não gostando do papo
-Quero saber se aceitas conversar comigo , sair pra tentar resolver o que aconteceu no passado_ Disse ele se aproximando dela 

Fernanda colocou seu braço pra frente empurrando ele na tentativa de mante-lo afastado , sua vontade era de bater , mas como estava em frente ao seu trabalho , não iria fazer uma cena.
-Você me humilhou , me ofendeu , pisou no que eu sentia por ti ..você NÃO teve um pingo de consideração nem pela "amizade"que tinha-mos ...Se nas minhas minhas lutas você não esteve , tu achas que eu iria tê-lo ao meu lado agora nas minhas vitórias? CLARO que não ...Faça o seguinte , finja que eu nunca existi na tua vida e seja feliz _ disse ela se sentindo mais leve , enquanto virada novamente pela porta de entrada na empresa e entrava deixando Rodrigo pasmo.

Sexta-feira , quinze pras cinco da tarde , Fernanda estava saindo da cafeteria que ela sempre vai pra comprar seu café favorito , foi quando ela reconheceu Henrique no outro lado olhando-a com ar de surpresa , ela notará que ele segurava na mão de uma pequena criança .
 Ele esperou os carros passarem e atravessou a passos rápidos acompanhado da criança.
-Fernanda? é você?_Perguntou Henrique incerto
-Sim, sou eu Henrique , quem é este rapaz?_Perguntou Ela se referindo a criança 
-Gabriel , ele tem cinco anos , ele é meu filho_ Disse Henrique orgulhoso-O que você faz por aqui?
-Fazer bolos _ironizou ela fazendo Henrique rir- comprando meu café né e você?
-Vim comprar algumas coisas pra Andreia _ respondeu Henrique 
-Imaginei que tinha se casado com ela , a criança tem uns traços bem parecido com ela _ comentou ela mais pra si do que pra ele
-Pois é , estamos tendo um casamento bem problemático , nunca deveria ter aceito a sua partida , nunca deveria ter aceitado que Andreia tive-se colocado distancia na nossa amizade .
-Você sabe que ela é muito ciumenta e vingativa , ela me mandou desaparecer na vida de vocês , se eu não fize-se ela poderia fazer qualquer loucura -revelou ela 
-Eu sei , descobri esse lado podre depois do casamento , nunca vi uma mulher tão possessiva , chega a ser doentia_confessou ele 
-Pois é , eu só desejo melhoras no casamento de vocês _ disse ela sem esperar respostas ela saiu andando sem olhar pra trás.

Horas se passaram Fernanda se encontrava deitada na cama dormindo pesadamente depois de um banho bem relaxante .
 Ela acordou lentamente , sonhara com Rodrigo e Henrique e isso deixou-a assustada foi quando braços fortes a abraça tirando do devaneio.
-Bom dia minha esposa linda , Eu te amo !_ Disse seu marido dando-lhe um beijo terno nos lábios  
-Bom Dia meu marido maravilhoso, Eu também te amo !_ respondeu Fernanda olhando para seu esposo e percebendo que ele sim era o amor de sua vida , pois por mais que haja um pouco de diferença de idade  , ele foi muito insistente , muito persistente , ajudou-a crescer e a ser o que ela é hoje .
 Ela sim viu que amor não era só um sentimento , mas sim atitudes demonstradas dia-após-dias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato