De Pai para avô

By:Jully Anne M.Fenner

O Frio soprava forte mexendo seus cabelos prateados , seu semblante demonstrava cansaço , mas seu olhar era sereno.
O Frio passou pelas pesadas roupas fazendo-o tremer , mas graças ao Sol que aquecia um pouco o seu corpo.
Sentado no banco da pracinha , observará sua neta brincando animadamente com outra criança "como ela consegue brincar sem sentir frio?"perguntou mentalmente fazendo-o ficar pensativo.
-Lembra que eu também não sentia frio?_Perguntou a vos feminina sentando ao seu lado enquanto uma mão descansava na enorme barriga de 9 meses , ele sorrirá para suam filha de forma carinhosa 
- Sim , verdade , mas você não deveria estar por aqui _ falou ele ele preocupado
-Lembra que eu também não sentia frio?_Perguntou a vos feminina sentando ao seu lado enquanto uma mão descansava na enorme barriga de 9 meses , ele sorrirá para sua filha de forma carinhosa 
-Verdade , sua mãe também foi uma criança que não sentia frio , nem medo _ falou ele distraído recordando dos momentos que passara com a mulher de sua vida.
-Papai , você é um homem bonito , tem como achar uma mulher pra estar ao seu lado ...Não gosto de te ver sozinho_ falou a jovem triste olhando nos olhos de seu pai 
-Meu amor , eu não me sinto sozinho , eu me sinto completo com vocês
A jovem deixará lágrimas correrem em seu rosto enquanto abraçava seu eterno herói , sempre foi um pai presente na vida dela e sempre será até que ele dê o seu ultimo suspiro de vida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

O Retrato

Noite Tempestuosa