ERA UMA VEZ

By:Jully Anne M,Fenner

Era uma vez uma história não contada , uma história não vivida , uma história apenas criada , mas não realizada.
 Uma história de um amor que tinha tudo pra ser tão perfeito , mas que acabou tendo barreiras para concretiza-las.
Barreiras onde uma mãe cuja preocupação era apenas proteção , onde jurava e ainda sente que aquele amor era apenas uma história contada para pegar a doce mocinha , enquanto o mocinho se sentia muito ofendido.
Para qualquer situação  , há uma solução , mas para o mocinho não queria resolver este pequeno detalhe , ele apenas queria viver a intensa chama do amor que havia acendido entre ele e a mocinha.
Havia pessoas que falaram a mocinha que o mocinho estava apenas querendo brincar com seus sentimentos pra depois descarta-la , mas o mocinho jurava que não era isso que queria , por que ele dizia que a amava muito .
Já a mocinha amava o mocinho acreditou fielmente em suas palavras , mas o seu desejo que as desavenças entre o mocinho e sua mãe fosse resolvido , tirar as grandes mentiras criada por uma cabeça duvidosa , mas não...ele simplesmente deixou quieto.
O Mocinho não era um jovem de seus vinte e poucos anos de idade irresponsável , era um homem maduro e muito bem vivido , teria muito pra lhe ensinar , teria muito pra compartilhar. Mas por que não mudou sua posição por amor a mocinha?
Resposta... Ele não amava como dizia amar de fato , ele dizia que ela fazia juras falsamente de amor enquanto não fazia nada para mudar , mas ele não sabia o que estava acontecendo com a vida daquela menina...Eram brigas , conflitos , desavenças ...a mocinha não queria isso , não era ... não era o contos de fada que ela esperava , ela queria que tudo fosse da forma mais certa possível , adoraria que seus pais mesmo discordando da idade do mocinho , mas que haveria uma harmonia entre a família ...sim ,  uma família grande e feliz . onde não haveria discórdia , nem desavença , muito menos desconfiança. 

Era uma vez , onde a mocinha mais uma vez acabou decepcionando quebrando , destruindo em pequenos caquinhos não só o castelinho de sonhos , mas o que mantinha a jovem viva e feliz ... o coração apaixonado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

O Retrato

Noite Tempestuosa