Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Amor sem Limites

By:Jully Anne M.Fenner
Me sentei na cadeira , coloquei minha mochila na cadeira do lado enquanto Carlos , meu amigo sentava na cadeira da outra extremidade  , nossos lanches já postos a mesa enquanto Carlos passou a mexer em sua pasta de trabalho.
-Nunca estive numa situação tão embaraçosa como essa_Falei mais pra mim mesmo do que para Carlos
-Do que estas falando Ricardo?_Perguntou ele que estava organizando sua pasta de trabalho
-Lembra daquela Jovem que passou por nós na biblioteca naquele dia?_Perguntei enquanto ele estava distraidamente mexendo na pasta
-Sim, sim . recordo-me , uma jovem muito bonita por sinal...mas o que tem ela?_Perguntou ele agora fechando a pasta e tomando seu café
Olhei para os lados da cantina para ver se havia alguém por perto, me aproximei um pouco e disse.
-Não sei se estou louco , mas acabei me apaixonando por ela_ Falei por fim
Carlos se engasgou com o café , a tossida foi muito violenta , com as minhas batidas em suas costas ele conseguiu se recompor

Noite de quinta-feira

By:Jully Anne M.Fenner
 Era uma quinta-feira , nove horas da noite , saímos do nosso trabalho , eu segurava numa mão minha bolsa e minhas chaves do carro e no outro um copo de isopor um café extra forte , enquanto você tomava no seu copo um cappuccino . Caminhávamos lentamente , acho que para aproveitar a companhia um do outro...Deus sabe o quanto estamos nessa luta , um querendo negar o que sente. Essa amizade adquirida por tanto tempo de convivência , as implicações , as brincadeiras , o conviviu só mostrou o quanto você se tornou muito importante para mim e pude ver e notar em seu olhar o quão importante eu era para você também . Não importava o quanto escondíamos nossos sentimentos , mas sempre mostramos preocupados um com outro , nossas conversas disfarçadas , as trocadas de olhares os lábios secava com as nossas aproximação e a vontade de nos beijar ...Não tem como não enxergar que estávamos loucos um pelo outro , mas não queríamos estragar, eu sei que não . O silencio se insta…

Dona

A Dona da vós mais doce , do jeito mais meigo , do olhar mais sincero , do caminhar mais charmoso , do perfume mais marcante , do sorriso mais radiante ; A Dona das verdades que poucas vezes foram ditas , das canções apaixonadas mais cantadas , de ar mais sonhadora; A Dona  de um corpo tão pequeno que ocupa o coração tão grande ;
Essa é a Dona de meu coração , que encantou e encanta por onde passa , que alegra os dias de muitas pessoas , que escuta muito os problemas de outras , que compreende o silêncio de alguns e ajuda o máximo que pode. Essa é a penas a minha Dona.