Conversa

By:Jully Anne M.Fenner

Sentei-me no sofá da sala , com um pequeno livro em mãos , olhei o título descrente no conteúdo que eu esperava para ler.
 “Assumo que minha esposa costuma sempre dizer que seria bom para mim , ler alguns livros motivacionais para que eu olhe para o mundo com “outros” olhos e não ser tão fechado com tudo e todos”Foliei as páginas e encarei de novo o livro , pensando numa boa desculpa para não perder tempo num livro  que não me ajudaria em NADA , mas conhecendo a esposa que tenho , sei que ela terá “curiosidade” e irá perguntar como ele se inicia.
 Comecei a ler os primeiros capítulos um pouco desinteressante , mas conforme fui lendo o assunto era algo que no fundo fazia todo sentido,eu estava tão compenetrado na leitura que não senti a presença de minha querida e amada esposa sentada ao meu lado.
-Gostando da leitura?_Perguntou curiosa
-Assumo que não queria ler , mas por livre e espontânea pressão_ desse uma risada gostosa _tive que ler
-e agora?_ outra pergunta fez com um ar vitorioso
-o assunto é interessante_ Assumi a olhar novamente a página do livro em que tinha parado de ler
-Sobre?_outra pergunta “ já contei que minha esposa é curiosa? Há acho que sim “
-Consciência ... é muito complicado pra quem não tem um bom entendimento no que o autor ta querendo transmitir , mas ele é bem fácil de ser compreendido.
-Me explique melhor sobre isso?-Outra pergunta agora olhando-me com se eu fosse o professor e você a aluna
-Mulher , dá um tempo , por favor , acabei de ler o livro e posso te garantir  que se eu te falar o início do livro pra você , tu mesmo vai é ficar confusa_ respondi num falso tom de entediado
-Eu sei _ri-se_eu já li e assumo que de início não entendi nada _ comenta-se dando risadas

 E dali a conversa prosseguiu tranquilamente  onde nossos olhos nunca perderam o foco do olhar do outro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato