Viagem

By:Jully Anne M.Fenner

Era primeiro de janeiro quando eu estava fechando a ultima mala.
Olhei para a mala e a mochila e certifiquei se estava faltando alguma coisa , olhei novamente e estava tudo pronto.
Até que uma pequena batida na porta chamou minha atenção .
-Aqui esta !_ falou mamãe me entregando duas passagens de ida e volta .
Peguei as passagens e coloquei no bolso da mochila , abracei ela fortemente jurando ligar assim que chega-se no Rio de Janeiro. Peguei a Mochila e a pequena mala levei até o táxi , colocando as coisas no porta mala , dei o ultimo abraço em minha mãe e entrei no veiculo e assim o táxi partiu .

Cheguei no Rio e fui direto a um hotel que eu havia feito uma reserva para 15 dias uma semana antes . Pensei bastante antes de me aventurar em fazer uma viagem e sem avisar pra NINGUÉM.
Tomei um banho e fui descansar por já era tarde da noite e o corpo precisava de descanso. O relógio marcou 08:00 quando recebo uma mensagem de minha mãe perguntando como foi a viagem e respondi que foi perfeitamente tranqüila e que darei mais noticias com o decorrer do dia.Tomei meu café e fui passear pela cidade .
No segundo dia de janeiro e nada do pessoal de me mandar mensagens ...estranho eu me preocupar com isso?
peguei a máquina fotográfica e comecei a tirar fotos dos pontos turísticos da cidade . Arrisco a dizer que sou uma ótima fotografa .
 Meus dias foram maravilhosos , conheci pessoas divertidas e bem legais que me tiraram a atenção da realidade da minha cidade natal e no fim de cada dia eu mandava um relatório para minha mãe pelo WhatsApp .Engraçado como hoje em dia esses aplicativos de celulares se tornaram importante para nos manter em contato .
 Os dias se passaram rapidamente até que o dia de ir embora do rio chegou e uma pontinha de saudade se instalou em meu coração  pelas pessoas que convivi por aqueles 15 dias ... sabe o que eu realmente esperava ? era que você senti-se a minha falta ...por 15 longos dias eu sumi de tudo ,,,não entrei no facebook , evitei mexer o máximo no celular para ver se você senti-se a minha falta  mas vejo que não sentiu um pingo de falta.
 Arrumei as coisas e me despedi das amizades que fiz no hotel e voltei para o aeroporto rumo para Florianópolis.
 Uma tristeza muito grande se instalou em meu coração e foi ali que tive que pensar mais em mim ,  que não devia chorar por quem não lembra de minha existência .
 Sequei meu rosto , respirando fundo conseguindo por um sorriso nos lábios jurando que as coisas iriam melhorar .

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato