Minha Princesa

By:Jully Anne M.Fenner

Você dizia que eu era a sua princesa, que eu era a dona de sua vida e que nada no mundo mudara isso ...mas me enganei .Entreguei minha vida,alma por esse amor que só me traz sofrimento e dor.
 Quantas noites mau dormida , lágrimas derramadas e uma solidão que só você trouxe.Não quero mais isso pra mim chega de solidão , chega de sofrer por quem não sofreu por mim,chega de ficar sonhando com algo irreal, algo falso que só me traz sofrimento,,,Acabo !

 Quero aproveitar e cuidar de mim  mesma e desta vez quando algum garoto querer a mim , ele terá que lutar bastante pra me conquistar , se não...procure outra .

~~Dias se passaram ~~

Eu Elizabeth estava cavalgando  pelo terreno de meu avô.Era um local muito bonito...árvores de várias espécies, flores as mais exóticas  e perfumadas que existem no terreno. Os cantos dos pássaros poderia ser ouvir a qualquer árvore que se encontrava.Um som forte de água caindo indicando que estava chegando no meu destino certo.
 Cheguei admirando o local , tão perfeito e tão preservado pela natureza ... desci do meu cavalo . e o amarrei num tronco perto da vegetação, pois assim ele poderia se alimentar enquanto descansava.
 Fui a beirada da cachoeira e me sentei, me dei a liberdade de tirar a sandália e colocar os pés na água.
-Finalmente a sós _falei pra mim mesma dando um longo suspiro
 Tenho que dizer que a vida é bem melhor aqui que na cidade ...pois aqui parece que o tempo para e assim você percebe as coisas mais belas nas coisas mais simples da vida como as rosas tem um certo horário de abrirem e que elas tem um perfume maravilhoso.
 de como cada pássaro tem um canto diferenciado com o outro , de que o som da cachoeira te faz tem um contato maior com você mesmo.

Estou aqui pensando em como perdi vários meses me iludindo por um amor tão fracassada  e tão mau resolvido.Umas juras tão mau ditas , simplesmente hoje vejo o quão ignorante eu fui...

Aprendi em como saber as reais investidas de qualquer garoto que tenta se aproximar de mim , ou tenta ter algo a sério .até que ouvir passos de alguém se aproximando
-desculpe_fala-se
-Quem é você?_perguntei séria
-Matheus_responde-se rapidamente-desculpe é que eu costumo vir aqui sempre nesse horário pra esquecer o mundo lá fora_fala-se nem dando-me a chance de perguntar o por que de está lá .
-Hm entendo..._pensei um pouco- sente-se -o convidei
 Se aproxima-se lentamente e senta-se um pouco distante de mim e olha-se nos meus olhos
-Qual é seu nome?
-Elizabeth_respondi sem jeito

 Conversamos sobre muitas coisas ...Passaram os 15 dias em que estive no meu avô e lá estava você sentado me esperando para mais um dia de conversa até o dia em que voltei pra cidade.
 Meses se passaram e já era inverno , estava eu caminhando pela rua de guarda-chuva até que vi você a minha frente sem notar que havia deixado o guarda chuca cair ao chão  .


Me senti a garota mais feliz do mundo , as saudades das conversas , do seu sorriso, dos seus olhos , de sua vos estava ainda presente , mas olha-lo ali era um presente tão merecida pra mim.

Se aproxima-se de mim , sem de longas me abraça-se e me beija-se , correspondi ao beijo ,  pode perceber o quão saudoso estavas de mim , pois me apertava como se eu foce embora a qualquer momento.
-Eliza_fala-se sussurrando enquanto a chuva fina caia sobre nós estava-mos aproveitando o momento-Eliza , senti tanta sua falta...minha Eliza_Agora me abraça-se forte_permita-me fazer parte da sua vida daqui pra frente...não quero perde-la , eu preciso de você...Eu quero a minha princesa_agora olhando em meus olhos pude ver as mais puras verdades ditas .Eu emocionada deu um longo sorriso.
-Sim Matheus , eu quero , eu preciso ter você também perto de mim , o meu príncipe_respondi conseguindo aquilo que mais sentia falta ...o seu sorriso e um outro beijo se iniciou com mais paixão e entrega ... Algumas pessoas aplaudiam a cena e outras as mais anciãs choravam por ver algo tão belo quanto correr atras de um amor de verdade .



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

Noite Tempestuosa

O Retrato