Amor de verdade

By:Douglas Bittencourt

Ele passava horas na frente da árvore que dividia a casa dele e dela jogando palavras no papel que representava tudo que sentia , já era rotina , tinha hora marcada todos os dias. Sua vizinha era o motivo de tudo aquilo , eram muito amigos e mal se viam , uma vez ou outra se viam e olhe lá. Tiveram muitas conversas pelo bate papo , e muita coisa foram compartilhadas , experiências... Eram muito tímidos quando se viam , mas completamente diferente na web. Mas ele sempre lembrava que ela já tinha chorado por um cara , o que deixava-o muito insano , sem saber o que fazer . Ficava sem ação contudo que via passar diante aos seus olhos. - Filho vem se arrumar , já é hora ! - Já vou mãe , só me deixe terminar. (15 minutos depois a mãe ansiosa aparece) - Anda , deixa isso ai e vamos ! (Ela puxa-o pelo braço sem dá-lo tempo para recolher suas coisas) As suas duas folhas tinham ficado lá presas por uma caneta , que quando batia um vento , aparentava estar totalmente abandonadas , o que chamou muito a atenção dela. Logo que viu que a letra era dele , muito curiosa começou a ler e a cada parágrafo que seguia lendo , se perguntava se devia continuar... E lá dizia : Será? Penso assim , será que vou conhecer outra pessoa como você ? Posso sim , mas tem outro será ! Será que essa pessoa vai ser tão marcante na minha como você é ?. A vida é tão cheia de serás: “ Será que ficarei bem naquela roupa ? “ , “ Será que irei arrasar naquela festa? “ , “ Será que sou importante para alguém ? “ , “ Será que algum dia vou ficar com a pessoa que me ame de verdade ? “ , “ Será que alguém pensa em mim quando encosta a cabeça em um travesseiro ? “ , “ Será que algum dia vou receber o carinho que tanto desejo ? “ , “ Será que um dia serei correspondido ? “ . Não sei , deixo que o futuro e a sorte me respondam com o auxílio do destino. Por mil vezes pedi a Deus que me desse um atalho para chegar no momento no qual pudéssemos nos beijar , andar pelas ruas de mãos dadas , correr pelo campo , olhar para trás e te ver com aquela margarida nas mãos. Será que terei essa oportunidade ? Claro que existem milhões de serás , mas o pior de todos é o “Será que estou apaixonado ? “ (esse serázinho é horrivelmente legal) De fato ele é bom , mas só é quando estamos apaixonados por alguém que no futuro vai nos retribuir com o mesmo que sentimos. Mas por outro lado , também é claro que mesmo que não retribua , todo essa paixonite vai ser tão colorida e linda , se até mesmo feio vira lindo quando estamos apaixonados , porque tudo não pode ser exuberante ? De todas as coisas que têm o , todas têm o seu lado “ light e caloroso ” . Exemplo disso é quando você não é correspondido no amor (eu insisto no amor sim!). É bom amar, você se sente nas nuvens. Mas não tem sensação mais artificial e boa ao mesmo tempo quando a pessoa que você ama fala “ Saudade daqueles tempos “ e o seu coração ( e não os seus olhos) lê “ Saudade de você e eu naqueles tempos “ . E por outro ponto de vista , o lado ruim , que esse tempo era só a época que essa pessoinha te zombava ou até nos casos extremos , te dava falsas esperanças. Aí é jogada na mesa , será boa a intenção? Ou será que era ruim ? O que seria ? Será mesmo que amo ela ? Enquanto suspirava , ela levou os papéis até seu quarto e lá arranjou uma caneta então logo resolveu responde-lo . “Será ? “ (a resposta dela) Primeiramente me lamento por ter lido , e agradeço por cada palavra, estou com sérias duvidas em relação a tudo que foi dito. Sei que devo-lhe responder. Não , não quero encontrar outra pessoa , quero apenas você. Quero sim andar de mãos dadas por aí com você. E vou responder todas os seus serás : “Claro , essa roupa é muito maneira” , “Com certeza vai arrasar naquela festa “ , “É muito importante para mim” , “ Sempre foi” , “ Só depende de você para ficarmos juntos “ , “O meu travesseiro já virou você quando eu precisava muito do seu abraço nas noites que eu chorava por aquele garoto “ , “ Estou disposta a dar todo o meu carinho para quem merece “ , “ Se você abrir seu coração pra mim , retribuirei tudo “. Quando ela abraçava aquelas duas folhas , caiu um outro pequeno papel que dizia “ Mas será que um dia chegará o nosso primeiro beijo? Termino meu pequeno tempo de refletir com a pergunta mais dura , será que um dia será eu e você ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desabafo de uma solteira

O Retrato

Noite Tempestuosa